Ao Leitor

Lições de valor

No fechamento da revista, existe um momento mágico em que a gente consegue olhar todas as reportagens de uma vez, já prontas. É a hora, claro, de se orgulhar do trabalho bem-feito pela equipe. E também de visualizar o conjunto da obra. Neste mês, as matérias têm pautas bem diferentes entre si, mas compartilham uma característica. Os textos ajudam os empreendedores a avaliar o que já passou, transformar esses dados em conhecimento e construir um futuro melhor.

Em um grande guia de gestão financeira, mostramos os conceitos básicos e o que mudou nos dois últimos anos no gerenciamento dos negócios. Realizar essa administração implica encarar alguns medos – de fazer conta, imprimir ajustes, lidar com um eventual resultado negativo. Também significa ter um negócio mais eficiente e saudável, que cobra valores adequados por seus produtos e serviços, ocupa um ponto comercial bem negociado e usa empréstimos de maneira inteligente.

A edição traz um estudo inédito, realizado pela BlackRocks Startups em parceria com a ABStartups, sobre as empresas inovadoras fundadas por pessoas negras. A pesquisa faz um retrato dos negócios e evidencia o grande gap que ainda existe entre não negros e negros no que diz respeito a acesso a investidores e a mercados. Mas, como diz Maitê Lourenço, CEO da BlackRocks, os dados apontam o valor desses fundadores no ecossistema e mostram, como ela bem resume, que “o acesso à educação e à tecnologia são capazes de tirar a população negra desse eixo de continuidade das consequências da escravidão e levá-la para outro patamar”.

Em um lindo ensaio, mostramos quais são as empresas de beleza conscientes, que aproveitam a crescente busca por produtos de skincare apostando em sustentabilidade e inclusão. Também trazemos um perfil da chef Renata Vanzetto, que construiu um grupo de dez estabelecimentos olhando para o que não deu certo, mudando o curso e criando mais e mais. E, por fim, a inspiradora entrevista com Nana Baffour, o empreendedor de Gana que viajou aos Estados Unidos com US$ 4 mil no bolso para estudar, fundou negócios e se instalou no Brasil, onde fomenta a diversidade e a criação de tecnologia na periferia.

Depois de um período tão preocupante, do qual ainda não saímos completamente, é uma satisfação entregar a você uma revista que não nega as dificuldades do momento, mas que ajuda a olhar para a frente. Um abraço e fique bem,

mariana.jpg
ASS.jpg
GloboMais.jpg

Para ter acesso ao conteúdo integral da edição,acesse a Pequenas Empresas & Grandes Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png