MATÉRIA DE CAPA

100 startups to watch

Aportes em alta, número recorde de aquisições, fundadores mais maduros: a lista das cem startups mais promissoras do Brasil é um retrato preciso da evolução desse ecossistema

2021 tem tudo para se tornar um ano histórico para o ecossistema brasileiro de inovação. Apenas entre janeiro e abril, as startups captaram US$ 2,35 bilhões em aportes, o que representa 66% do que foi investido durante todo o ano de 2020. Também nesse período foram registradas 77 fusões e aquisições — outra prova do amadurecimento do ambiente de negócios. Os dados são do Inside Venture Capital Report, relatório produzido pelo Distrito Dataminer, braço de inteligência da plataforma de inovação aberta Distrito. “Estamos num momento de muito otimismo, apesar da tragédia da pandemia”, diz Felipe Matos, presidente da Associação Brasileira de Startups (ABStartups). Não é difícil entender por que essas empresas seguem com ótimo desempenho, apesar da instabilidade econômica do país. “O momento de crise pede agilidade, flexibilidade e inovação. E esse é o modelo mental seguido por todas as startups”, diz Matos.

A evolução do cenário ficou ainda mais clara para aqueles que participaram do processo de seleção das 100 Startups to Watch. Em sua quarta edição, a lista traz cem empresas com soluções inovadoras para atender às demandas de uma economia em transformação. São startups com potencial para se tornarem líderes e prontas a receber a atenção de investidores, grandes empresas, governos e aceleradoras. No total, foram 2.063 inscritas. Depois da avaliação técnica feita pela EloGroup e pela Innovc, que mediram quesitos como grau de inovação, potencial de mercado e maturidade, 200 permaneceram na disputa. Ao final, uma banca de 27 jurados, entre consultores, investidores e representantes de comunidades de startups, elegeu a lista final, que apresentamos nas próximas páginas. Confira ainda um raio X completo do ecossistema em números. Para completar, entrevistas com Felipe Matos, presidente da ABStartups, e Maitê Lourenço, CEO da BlackRocks Startups.

GloboMais.jpg

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição,
acesse a Pequenas Empresas & Grandes Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png