100 startups to watch

Nem mesmo a pandemia conseguiu abalar  o aquecido mercado de tecnologia do país. A lista das cem startups mais promissoras do Brasil é o retrato de um  ecossistema vibrante, resiliente e cheio de novas possibilidades

O ecossistema de startups brasileiro vive um momento único. O ano de 2019 — e os dois primeiros meses de 2020 — foram marcados por um crescimento acelerado, uma liquidez jamais vista e o surgimento de seis novos unicórnios, colocando o Brasil em terceiro lugar nesse quesito, atrás apenas de Estados Unidos e China, segundo pesquisa anual do Crunchbase. A maturidade dos empreendedores, os aportes de fundos internacionais e a consolidação da parceria entre grandes empresas e startups, seja por meio de programas de corporate venture, seja por aquisições, contribuíram para tornar o ambiente de inovação mais rico, ágil e complexo. 

A chegada da pandemia, em março, fez com que os players do ambiente de inovação fossem obrigados a fazer uma pausa para reavaliar os passos seguintes. Mas, diferentemente de outros setores da economia, as startups começaram a ensaiar a retomada já em maio, com investidores e empreendedores voltando à mesa de negociações para costurar novos acordos. E, se há startups que ainda lutam para manter o fluxo de caixa, algumas viram seu faturamento se multiplicar — caso de edtechs, healthtechs e empresas B2B que ajudam os clientes a alcançar a tão sonhada transformação digital.

Neste cenário, a lista das 100 Startups to Watch é o retrato de um mercado ainda vibrante, resiliente e cheio de novas possibilidades. São empresas inovadoras, com potencial para se tornar, um dia, líderes de seus mercados. Com produtos e serviços altamente escaláveis, estão prontas para receber a atenção de investidores, aceleradoras, governos e grandes companhias. No total, 1.972 empresas se inscreveram na terceira edição das 100 STW. Depois da avaliação técnica da EloGroup, que mediu quesitos como grau de inovação, potencial de mercado e maturidade da operação, 200 permaneceram na disputa. Ao final, uma banca de 14 jurados, entre jornalistas, consultores, investidores, experts e representantes de empresas públicas e privadas elegeu a lista final de 100 startups que apresentamos nas próximas páginas, ao lado de um raio X do ambiente de inovação no Brasil. Para completar, uma entrevista exclusiva com Renata Zanuto, co-head do Cubo, e as histórias de seis startups de impacto social que fazem a diferença para o país.

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição,
acesse a Pequenas Empresas & Grandes Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png
Logo-Novo-Finalizado---Sem-fundo.png