Empreender com as mãos

Macramê, retalhos, cerâmica, resina, massa de pão e muitas flores: com uma habilidade especial para as artes manuais e muita resiliência, esses empreendedores superaram a pandemia — e aprenderam que é possível ter lucro trabalhando com o que gostam

Josiane Simonett, 39 anos, fundadora da Serena Arte em Resina
Pontal do Paraná (PR)

“Sou formada em Administração de Empresas e sempre trabalhei nessa área, em cargos de gestão e liderança. Até minha filha Ana Carolina nascer, há sete anos. Percebi que, mantendo o emprego, não conseguiria me dedicar a ela como gostaria. Então, pedi demissão para pensar em outra ocupação, de preferência em casa. Mas essa fase durou só dois meses, porque recebi outra proposta de emprego e, insegura, aceitei. Foram mais cinco anos trabalhando muito e me sentindo incompleta. Para desestressar, nas horas livres, comecei a testar a técnica de artesanato com resina. Assisti a vídeos no YouTube e no Instagram, importei matéria-prima dos Estados Unidos, testei, errei, acertei. Depois que já tinha algumas peças prontas, abri minha loja virtual no marketplace Elo7. Ao mesmo tempo, comecei a negociá-las também pelo Instagram. Assim, com a cara e a coragem, dei início ao meu pequeno negócio, em meados de 2019. Em novembro daquele ano, acertei minha demissão para me dedicar apenas às peças de resina — chaveiros, porta-copos, tábuas para apoio, pingentes para colar... Chegou 2020, eu já estava por minha conta e fazendo cursos de gestão de negócios e marketing digital. Tinha planos de montar um curso online para ensinar a técnica. Mas veio a pandemia e eu travei. Até que um amigo me incentivou a retomar, me disse o quanto eu era capaz. Era a injeção de ânimo que precisava. Gravei as aulas, montei o curso e disponibilizei online. A partir daí, tudo se encaixou: continuei comercializando o curso — que inclui, além da técnica de trabalhar com resina, dicas de negócios — e vendendo minhas peças. Estou plenamente realizada. O ano passado foi marcado por muitas manifestações antirracistas. Isso me deu ainda mais força. Acredito que posso tudo, inclusive ser uma empreendedora de sucesso.”

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição,
acesse a Pequenas Empresas & Grandes Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png
Logo-Novo-Finalizado---Sem-fundo.png