as Startups têm a solução para a crise

Felipe Matos

empreendedor em série que já apoiou mais de 10 mil startups, é fundador da plataforma de educação e consultoria 10K Digital

O distanciamento social vem obrigando muitas empresas a reinventar seus modelos de negócio. É preciso adaptar-se rapidamente, o que exige flexibilidade, adoção de novas tecnologias e colaboração mais próxima com outros parceiros. O que todos esses pontos têm em comum? Eles representam o DNA do modelo de gestão das startups.

Startups são empresas iniciantes que fazem uso intensivo de tecnologia para criar soluções inovadoras, com capacidade de crescer rapidamente. Elas lidam diariamente com alto grau de incerteza. Por isso, usam modelos de gestão ágeis, com ciclos rápidos de desenvolvimento de produto. Hipóteses são construídas e validadas com pequenos experimentos no mercado, na base da tentativa e erro. Se algo falha, gera aprendizado a um custo baixo. 

Além disso, o uso intensivo de tecnologia aumenta a eficiência e a produtividade. Nativas digitais, startups sempre estiveram acostumadas a trabalhar com soluções na nuvem, fazer videoconferências, trabalhar em home office. Utilizando ferramentas tecnológicas, conseguem simplificar e automatizar processos que custariam muito tempo e dinheiro para ser implantados dentro de casa.

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição,
acesse a Pequenas Empresas & Grandes Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png
Logo-Novo-Finalizado---Sem-fundo.png