Sabor da floresta

Empreendedora exporta chocolate feito de cacau da Amazônia para Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia

Em 2014, quando estava no último semestre da faculdade de gastronomia, em São Paulo, Luisa Abram, 28 anos, começou a estudar o preparo dos chocolates. Em suas pesquisas, descobriu que o cacau da Amazônia era muito pouco aproveitado — apesar de o fruto ser nativo da região. “Decidi ir até lá para descobrir mais. Sempre quis entender melhor a floresta”, afirma. Na viagem, constatou que o desperdício de cacau era ainda maior do que imaginava. E percebeu que poderia criar um negócio que unisse três propósitos: criar um chocolate único, com cacau pouco utilizado pela indústria; ajudar as comunidades ribeirinhas, que poderiam realizar a colheita da fruta; e usar a oportunidade para contar a seus clientes a história da floresta e do cacau. Conversando com uma cooperativa do Acre, encontrou uma variedade do vegetal que seria interessante como matéria-prima.

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição,
acesse a Pequenas Empresas & Grandes Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png
Logo-Novo-Finalizado---Sem-fundo.png