Michel-e-Evelyn_Brazil-Health_CamilaCara_00011.jpg
Franchising

Franqueado 2.0

Nos últimos dois anos, o franchising ganhou novos perfis de franqueado, empreendedores que aproveitaram formatos de negócios mais econômicos e flexíveis. Conheça histórias de quem apostou na nova onda das franquias

A pandemia ainda não acabou, mas é possível ver alguns impactos positivos da retomada das atividade presenciais – no trabalho e no convívio social. O franchising é um dos setores que vêm se beneficiando disso e mantendo o ritmo de recuperação. Dados da Pesquisa Trimestral de Desempenho do setor de franquias, realizada pela ABF (Associação Brasileira de Franchising), mostram que as redes cresceram 8,8% em faturamento no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Já em relação à receita, este é o quarto trimestre consecutivo de alta.

Para André Friedheim, presidente da ABF, a recuperação está intimamente ligada ao retorno das atividades em pontos de venda físicos. Mas ele também dá crédito às vendas digitais, um claro aprendizado trazido pela pandemia. “Estamos caminhando para um ambiente de negócios cada vez mais híbrido, com uma forte interligação entre o on e o offline, o que pode abrir novos caminhos para o setor”, afirma.

Para quem quer investir em franquias, isso tem significado mais portas abertas. “Primeiro, aumentaram as oportunidades de se investir em franquias, já que novas marcas decidiram franquear. Depois, houve crescimento de novos formatos de modelos de negócios. Com esses dois elementos combinados, ao mesmo tempo em que surgiram novos franqueadores, também aumentaram as possibilidades de negócios para empreendedores que já estavam atuando com franquia”, afirma Rodrigo Abreu, diretor de marketing e comunicação da ABF.

GloboMais.jpg

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição,
acesse a Pequenas Empresas & Grandes Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png