AS STARTUPS vão Às compras

Em um movimento inédito no mercado brasileiro, startups milionárias partem para a aquisição de empresas menores, que possam trazer novos talentos, mercados e soluções. Saiba como funciona essa transação, e se sua empresa está pronta para esse tipo de parceria

Nos últimos meses, o ecossistema de startups brasileiro começou a sentir os efeitos de uma movimentação antes restrita a mercados mais maduros, como os do Vale do Silício, Israel ou China. Um número crescente de empresas de alto impacto – algumas delas unicórnios – passou a adquirir startups menores, para suprir suas necessidades de talentos, diversificar o portfólio ou ter acesso a novas tecnologias. Como resultado, criaram suas próprias verticais de aquisições, da mesma maneira que fazem gigantes globais de tecnologia. Uma rápida consulta à consultoria de dados Crunchbase mostra que o Google já adquiriu 240 negócios; a Apple, 111; a Amazon, 86; o Facebook, 84; e, um pouco mais abaixo, o conglomerado de mobilidade chinês Didi Chuxing comprou 5 empresas. Algumas das startups adquiridas são conhecidas dos brasileiros, como o aplicativo de navegação Waze, o serviço de identificação de músicas Shazam e o aplicativo de mobilidade urbana 99 – o primeiro unicórnio brasileiro, comprado pela Didi Chuxing. 

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição,
acesse a Pequenas Empresas & Grandes Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png
Logo-Novo-Finalizado---Sem-fundo.png