HOWTO_PEGN392-2_ALTA.jpg
How to

Um marketplace para chamar de seu

O que levar em conta no momento de escolher a plataforma de venda mais adequada para os seus negócios

Mesmo antes da pandemia, o varejo digital brasileiro já vinha em franca expansão nos últimos anos. A crise sanitária foi apenas o impulso que faltava para que essa forma de fazer negócios ganhasse de vez a preferência dos consumidores. Um estudo da Ebit/Nielsen revela a força desse movimento. Entre 2019 e 2020, o faturamento dos marketplaces saltou de R$ 48 bilhões para R$ 73 bilhões. Para este ano, a previsão é que esses shoppings online movimentem R$ 110 bilhões.

Muitos empreendedores foram levados ao maravilhoso (e por vezes complicado) mundo dos marketplaces por causa do novo coronavírus. E os especialistas são unânimes em afirmar que, mesmo com a retomada econômica, renunciar ao comércio online é abrir mão de uma parcela importante dos consumidores. Vários empresários conquistaram no ambiente digital clientes com os quais jamais teriam contato na loja física. Além disso, a imensa maioria dos brasileiros diz que vai continuar comprando pela internet.

O ecossistema de marketplace é bastante diversificado. Atende desde quem busca um alcance maior até quem está atrás de seu nicho no comércio virtual. E mesmo para quem já tem loja online, essas plataformas podem ser um bom modo de expandir os negócios.

Antes de colocar a loja em um marketplace, o empreendedor precisa se organizar para atender à demanda que vai surgir, alerta Rodrigo Bandeira, vice-presidente da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). Além de envolver um bom sistema de controle de estoque e catálogo, finanças em ordem e esquema logístico, é necessária a análise sobre qual plataforma será mais adequada. “Eu costumo dizer que o ideal é ter o trabalho 360 graus, com site próprio e presença em marketplace”, diz Rodrigo, que é também diretor-executivo da Petina, startup focada em performance no mundo dos marketplaces.

GloboMais.jpg

Gostou? Para ter acesso a essa reportagem completa e ao conteúdo integral da edição,
acesse a Pequenas Empresas & Grandes Negócios pelo aplicativo Globo+, que está disponível na Google Store e na iTunes Store. 

GoogleStore.png
AppStore.png